BLOG DA MD

6 doenças causadas por ácaros

17/04/2019
15:31:05

Ácaro é o nome que representa cerca de 30 mil espécies de aracnídeos microscópicos – medem menos de um milímetro de comprimento, não sendo vistos a olho nu. Os ácaros são estruturalmente similares aos carrapatos e podem viver tanto em ambiente aquático quanto terrestre. Vivem de 2 a 3 meses e parasitam plantas ou outros animais.

Os ácaros estão em todos os lugares e não são sinônimo de sujeira: um grama de poeira pode abrigar de 2 a 10 mil ácaros! Por mais limpa que sua casa seja, é muito improvável que não existam ácaros escondidos nas cortinas, colchões, tapetes, roupas de cama e bichos de pelúcia. O ambiente doméstico é ótimo para sua proliferação, pois a maioria dos ácaros se alimenta de restos de descamação humana, unhas e cabelos – e ainda se reproduzem em velocidade vertiginosa, sendo considerados uma verdadeira “praga do lar”.

Como é praticamente impossível eliminar todos os ácaros da casa, o segredo é focar no controle – o acúmulo excessivo de ácaros é diretamente associado a uma grande gama de doenças. Conheça as principais:

RINITE

Quem nunca teve uma crise de espirros sem estar gripado? Esse é o principal sintoma da rinite – que também vem acompanhada de muita coceira no nariz, obstrução das vias nasais, coriza e olhos lacrimejantes. Os quadros de rinite são muito associados aos ambientes com concentração de ácaros: estes pequenos aracnídeos e seus dejetos são muito leves e são transportados pelo vento, entrando em contato com as vias respiratórias. Em alguns indivíduos sensibilizados, o contato dos ácaros com a mucosa nasal desencadeia uma reação alérgica, despertando os sintomas citados.

ASMA ALÉRGICA

A asma é uma doença inflamatória crônica das vias nasais, que pode ser alérgica ou não (quando não, tende a aparecer na fase adulta e desvinculada de fatores imunológicos). Quando tratamos de asma alérgica, a crise é desencadeada ao entrar em contato com um alérgeno: substância inofensiva para a maioria das pessoas, mas que provoca uma reação alérgica em indivíduos predispostos geneticamente. Os ácaros são os principais agentes alérgenos causadores de asma. Os sintomas da asma alérgica incluem tosse, respiração ofegante e com chiado, podendo haver obstrução total das vias respiratórias se a crise não for controlada.

DERMATITE ATÓPICA

Dermatites são inflamações cutâneas das mais diversas causas – são consideradas atópicas quando desencadeadas por agentes alérgenos ambientais (neste caso, os ácaros). O quadro se origina de um estado de hipersensibilidade específica de alguns indivíduos contra ácaros, provocando uma reação patológica quando colonizam a pele. As dermatites atópicas causam muita coceira, vermelhidão e erupções cutâneas.

CONJUNTIVITE

A camada mucosa que reveste o olho externamente é a conjuntiva – que pode entrar em processo inflamatório ao ser exposta a ácaros. Novamente, esta é uma condição dos indivíduos que nasceram com predisposição à sensibilidade por ácaros. Quando os ácaros do ar entram em contato com a conjuntiva, ocorre grande irritação local a ponto de desencadear um processo inflamatório chamado conjuntivite. O quadro provoca vermelhidão, coceira, inchaço nas pálpebras, sensação de queimação e fotofobia (dificuldade para manter os olhos abertos na claridade).

BLEFARITE

Este é mais um dos problemas que os ácaros podem causar nos olhos – mas neste caso, trata-se de um ácaro específico: o Demodex folliculorum, parasita que habita os folículos capilares e glândulas sebáceas dos humanos (pois se alimenta do sebo produzido nestas regiões). Estes ácaros costumam se concentrar nos cílios e, embora a maioria das pessoas conviva normalmente com os parasitas, alguns organismos reagem em forma de irritação, dando origem à blefarite. A blefarite é o quadro de inflamação das pálpebras, que provoca muita coceira, vermelhidão, sensação de areia nos olhos e fotofobia. Também pode desencadear a produção excessiva de secreções, criando “casquinhas” nos cílios.

ESCABIOSE

A escabiose, mais conhecida como sarna, também é provocada por um ácaro específico: o Sarcoptes scabiae. A fêmea deste ácaro penetra a pele e cava túneis, onde lança seus ovos. Ao percorrer este caminho, o ácaro deposita fezes nos túneis – suas fezes são altamente sensibilizantes e desencadeiam a reação alérgica chamada de escabiose. Tal reação provoca coceira intensa, podendo aparecer pequenas lesões na pele. Importante ressaltar que cachorros e gatos não transmitem a sarna humana (o contágio se dá somente entre humanos, no contato com pessoas/objetos contaminados).

Para fugir dos riscos relacionados aos ácaros, algumas medidas preventivas podem ser tomadas:

Tirar o pó dos móveis com frequência e com pano pouco úmido (umidificar o ambiente propicia a proliferação de ácaros);
Deixar roupas, tapetes e roupas de cama ao sol diariamente;
Usar aspirador de pó;
Manter os ambientes bem ventilados.

Fonte: www.agemed.com.br

Foto: internet /google

Deixe um comentário

Nome *

E-mail *

Mensagem *