BLOG DA MD

Ácaros na cama: aprenda como higienizar colchões

25/03/2019
09:21:33

Dormir bem nem sempre está ligado apenas ao fato de ter uma rotina saudável e se alimentar bem. Você sabia que o seu colchão pode estar carregado de ácaros? Mesmo que a higiene dos lençóis e toda roupa de cama esteja impecavelmente correta, o seu leito pode trazer malefícios à sáude.

"Os colchões carregados de ácaros e poeira estão relacionados ao desenvolvimento de doenças alérgicas na pele. O principal exemplo é a dermatite atópica, uma doença bastante comum que se manifesta por meio de reações de dermatide, eczema ou placas avermelhadas, que coçam muito em algumas áreas. Em crianças, é comum aparecerem na face, mas também ocorrem muito nas regiões de dobras, como os cotovelos e atrás das pernas. Mas, também, pode se manifestar no corpo todo", detalha a dermatologista Ana Carolina Sumam.

Os cuidados necessários vão além dos colchões, uma vez que roupas de cama, travesseiros e até acessórios dos quartos, como brinquedos de pelúcia, podem acumular ácaros. "Para crianças, por exemplo, bichinhos de pelúcia e coisas com pelo acabam juntando mais poeira. A roupa de cama deve ser, de preferência, de algodão e sempre bem limpa. O paciente pode usar aquelas fronhas antialérgicas, que são vendidas em lojas médicas", recomenda a dermatologista.

E, quando a má higiene causa problemas, a qualidade do sono é afetada diretamente, desencadeando uma série de problemas graves. Na pele, os sinais de envelhecimento tendem a aparecer com maior facilidade. "Mais especificamente, o que acontece é que a pele, durante o dia, exerce uma função de barreira, protegendo o nosso organismo de agressões externas, como o sol, a poluição e o vento. À noite, ela se regenera para poder continuar exercendo essa função", afirma Ana Carolina.

O mesmo acontece com o resto do corpo, uma vez que é durante o sono, que o trabalho de regeneração acontece nos nossos órgãos e tecidos. A especialista também aponta para os hormônios liberados durante uma boa noite de descanso. "Os hormônios produzidos à noite, como o do crescimento, estão também relacionados à pele. Nesse caso, ele estimula a produção de colágeno e elastina". O que nos alerta para o fato de que o sono é uma ferramenta essencial para ter o desenvolvimento integral do organismo, especialmente entre os mais jovens. O mesmo acontece com a melatonia, que é liberada enquanto dormimos e possui ação antioxidante, combatendo à oxidação, causadora do envelhecimento celular.

O otorrinolaringologista Fernando Alves atenta para um um gênero muito comum de ácaros: o Dermatophagoides. "Dermato quer dizer pele, e phagoides, faz referência ao comer, então eles se alimentam das células mortas da pele".

"Quando as pessoas têm alguma reação alérgica ou sensibilidade ao ácaro, é provocada uma vasodilatação e a migração de mediadores químicos, que causam obstrução das fossas nazais, secreção e coriza, desencadeando espirros e coceiras", detalha. Ele também atenta para a liberação de histamina, que é uma substância mediadora que fica dentro das células. "Ao provocar alergias, as células são rompidas, liberando os mediadores, como a histamina, que leva aos sintomas clássicos de alergias respiratórias, rinite e asma".

Conhecendo os malefícios, é importante higenizar roupas de cama com frequência, no mínimo, uma vez por semana. Já com os colchões, a limpeza profunda é necessária para proteger a saúde e prolongar a vida útil do objeto.

Higienizando colchões
De acordo com pesquisadores da Unicamp, um grama de poeira pode carregar até 40 mil ácaros. Ou seja, em dois anos de uso, um colchão pode estar recheado com 1,5 milhão de ácaros. De acordo com Gerson Marçal, CEO da indústria de limpeza alemã Pro-Aqua, é necessário higenizar os leitos, pelo menos, uma vez a cada seis meses.

Para isso, a empresa recomenda o smartcleaner Vivenso, um aspirador de pó que pode remover 99% dos ácaros, fungos e bactérias do ambiente, incluindo em estofados. Outros produtos da categoria oferecem funções similares, como os da marca Raibow. Para facilitar o serviço, também é possível contratar empresas que viajam a domicílio e realizam a limpeza devida, podendo até impermeabilizar estofados.

Na hora da compra, o eletrodoméstico com saco é mais indicado para pessoas alérgicas, uma vez que o indivíduo pode esvaziar o reservatório sem entrar em contato com a sujeira. Há também os modelos sem saco, que são capazes de sugar poeira e água.

O trabalho manual também é válido. "É possível limpar a superfície dos colchões com bicarbonato de sódio, espalhando sobre o estofado suavemente e, depois de uma hora, aspirar o pó. Uma solução de bicarbonato com água oxigenada 10 volumes também é eficaz (4 a 5 colheres de bicarbonato de sódio para 300 ml de água oxigenada). Deve-se borrifar sobre o colchão e deixar secar naturalmente por algumas horas", indica Gerson Marçal.

A grande vantagem de ter um aspirador apropriado é a profundidade alcançada, que pode chegar até cerca de 20 centímetros. "A limpeza é feita a seco, de modo fácil e rápido. Todos os ácaros e outros micro-organismos são retirados do colchão e ficam retidos no filtro de água do aparelho. Pode-se ver toda a sujeira que é retirada", aponta o CEO da Pro-Aqua, que também afirma que o aparelho é capaz de executar outras funções, como purificar o ar e limpar outras parte da casa

Fonte: www.revistacasaejardim.globo.com

Foto: Gilles San Martin/Flickr/CC

Deixe um comentário

Nome *

E-mail *

Mensagem *