• Controle de Pragas vai além da aplicação de produtos

    Controle de Pragas vai além da aplicação de produtos
    Compartilhar:

    A atividade de combater os insetos e ratos e aracnídeos tem uma razão superior ao ato de ir a um local que pode ser um hospital, uma residência, um mercado, uma padaria, uma indústria de alimentos ou outro ambiente fazer seu combate.

    Estes organismos são responsáveis em potencial de agravos as pessoas e animais além de danos econômicos, como por exemplo, destruição de livros e peças raras.

    Por exemplo, a presença de traças em uma biblioteca pública que armazena livros raros como foi o caso do acervo da de aproximadamente 70 mil volumes da Biblioteca Gonçalo Moniz, da histórica Faculdade de Medicina, que contém teses, periódicos e livros bastante antigos – a maioria do século 19 e primeira metade do 20, mas também preciosidades dos séculos 16, 17 e 18.

    Considerando apenas os anos de 2017 a 2019 o Brasil teve 9.537 casos de leptospirose que é transmitida pelos ratos; 437.504 casos de escorpionismo; 1.647.585 casos de dengue confirmados; 81.697 casos de Zika confirmados; 63.621 casos de leishmaniose confirmados causados por insetos.

    Estes são apenas alguns casos de doenças transmitidas por insetos e ratos.

    Agravos estes que não precisariam existir ou pelo menos em uma densidade bem menor se houvesse um bom programa de combate a estes sinantrópicos.

    É este o momento em que as desinsetizadoras tem seu papel no auxílio à melhoria da qualidade de vida da população.

    Seu trabalho não se limita a estas ações. Ainda tem a função de colaborar com as indústrias alimentícias para evitar a contaminação de seus produtos impedindo prejuízos enormes.

    O mesmo acontece com os supermercados, restaurantes, açougues, hotéis, pousadas e tantos outros estabelecimentos comerciais e industriais que necessitam da atividade profissional das desinsetizadoras.

    Na maioria dos casos existem ainda a obrigação legal de realizar o combate a ratos, camundongos e insetos sob a penalidade de fechamento do estabelecimento e o pagamento de multas pesadas, além, lógico, da perda de confiança dos clientes.

    Fonte: www.pragaseeventos.com.br
    Foto: Internet /Divulgação

    VOLTAR
    Compartilhar: